Desratização

Controle de roedores (ratos) – três espécies encontradas em elevada escala nos grandes meios urbanos, consideradas de grande relevância no controle e na erradicação, popularmente conhecidas como: rato de forro, rato de esgoto e camundongo.

Prévia visita de inspeção técnica para:

-1) Levantamento das áreas e dos pontos críticos de infestação, averiguação da existência de jardins (tocas) e identificação das possíveis vias de acesso de ratos para às áreas externas ou internas do estabelecimento em que será realizado o controle.
-2) Identificação da região para sabermos se apresenta riscos quanto à presença e invasão de ratos no estabelecimento.
-3) No caso de residências, o procedimentos é o mesmo.

Observações:

Os fatores externos, a biologia e o comportamento das espécies, são fundamentais para à presença e invasão de ratos em um determinado local.

Destacamos que os ratos, são animais de hábitos sociais e onívoros, tendo como preferência os alimentos em grãos e seus derivados, frutas, legumes, alimentos gordurosos, frutas oleaginosas, etc. Possuem grande habilidade, resistência e se adaptam perfeitamente nos meios em que vivem, isto em razão da grande quantidade de abrigos existentes e também pela farta quantidade de alimentos que encontram. A reprodução das espécies, se dá em elevada escala, e à formação de novas colônias ocorrem rapidamente.

Aplicação de produtos raticidas (blocos parafinados, granulados, pó de contato, etc). Outros meios quando necessário são utilizados como: gaiolas mecânicas, iscas atóxicas adesivas, etc.

Em áreas externas ou abertas, dependente de cada ponto a ser tratado, os raticidas permanecem acondicionados em porta iscas de jardim, parede, piso, etc.